Odeio ginástica. Ou odiava, vai saber?

WhatsApp Image 2019-07-26 at 19.27.48

Dizia a Hipótese de Avogrado que, sob condições normais de temperatura e pressão, o número de moléculas de quaisquer gases equivale ao volume por eles ocupado.

Parafraseando o químico Amedeo Avogadro (1776-1856), em condições normais de temperatura e pressão eu: o-d-e-i-o f-a-z-e-r g-i-n-á-s-t-i-c-a!

Mas minhas condições não estão normais. 

x

A bem da verdade, gosto de me exercitar. Pode me chamar para uma trilha.
Caminho sob o sol ou chuva (de mau humor, mas caminho).
Até de correr gosto.

Mas é provável que me entedie com certos esforços.
A maioria me irrita.
E culpo as academias por isso.

x

Quando me mudei para Porto Alegre, em 1998, me matriculei na academia da moda.
O instrutor, muito simpático, passava o exercício e ia conversar com os brothers e babar nas gostosas.

Certa feita,deu uma instrução mal dada, e me deixou fazendo aquelas flexões de planta do pé, para a panturrilha. E me esqueceu.

Precisei de fisioterapia para voltar a caminhar com as pernas estendidas, dada a lesão nos tendões.
Ameacei a academia de processo e fui “isenta” do pagamento do plano semestral.

Meu Deus, como eu era boba.

x

Passei a abandonar academias sempre que percebia qualquer tipo de negligência. Depois, passei a avisar que abandonava as academias por negligência (por que, né, negligência é o normal).

Acabei abandonando as academias.  Todas elas.

Nos anos seguintes, me entreguei pra saciar o bucho e castigar o fígado, fiquei com 130 quilos e costurei o estômago.
Emagreci um tanto, mas não fiquei magra.

Nesse período, frequentei academias ruins e outras, muito boas.

x

Quando mudei pra Brasília, ano passado, emagreci muito. Fiquei com o peso que tinha, sei lá, na oitava série.

Uau! Agora vou transformar essa pelanca em beleza. Me matriculei na academia do momento. Fim de tarde, lotada, professores que não conseguem lembrar do teu nome, do teu rosto, do teu treino…

Fui cinco dias. Continuei pagando o plano anual. Uma hora eu volto…

Bem. Eu descobri que minha magreza havia sido causada por doença e engordei bastante no tratamento. Para voltar ao equilíbrio… voltar para aquela academia.

Resisti, mas…

x

Era hora de avaliar meus gostos. Não gosto de academia lotada: então talvez fosse o caso de eu ir nos primeiros horários da manhã ou nos últimos da noite.

Como minha disposição pra malhar no fim do dia é zero, considerei ir antes do trabalho.

“Ah, mas acordar cedo?”

Deus sabe que acordar cedo foi um sofrimento para mim a vida toda. Muito, talvez, pelo frio do Rio Grande do Sul. Mas no Centro-Oeste, mano… 6h30 tô indo pra academia, e quando chego já tem gente suando e sorrindo no

-Bom dia!

Apenas dois instrutores, mas muita atenção e sorriso no rosto pra motivar o pessoal que chegou cedo.

E daí, cara? Daí, deu certo pra mim.
Achei uma motivação extra para acordar cedo e fazer algo que, sob condições normais, eu não faria.

Deus é brasileiro e corre do meu lado!

Motivação, disse alguém, é “uma porta que abre de dentro para fora”.
Concordo e acho que, de certa forma, encontrei parte do meu segredo do meu cofre.

WhatsApp Image 2019-07-26 at 19.26.01
Foto claramente manipulada porque passar filtro de envelhecimento vai além da minha ‘ética pessoal’ (rysos)
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s