Querem acabar com o Ensino Noturno?

Li uma reportagem sobre o fechamento do Ensino Médio Noturno no Paraná e logo pensei se a ambição dos governos de direita não castraria as escolas do Rio Grande do Sul ou de qualquer outro Estado sob sua liderança, sob qualquer pretexto.

Não me surpreenderia se algo semelhante já estivesse em andamento no RS.

~Não bastasse o parcelamento e o atraso contínuo dos pagamentos do funcionalismo (a pouca vergonha é tão grande que a cada dia a comunidade apoia mais a greve dos professores) 
~Pior ainda: a tentativa de criminalização do movimento grevista – e agressão criminosa do Governo do Estado aos manifestantes 
 
Mas pensei em falar dos dois anos em que estive no ensino noturno, em Santa Maria (RS). Meus colegas foram algumas das pessoas mais esforçadas que já conheci.
Muitos pais e mães de família, comerciários que tinham de acordar 5h para estar no trabalho às 8h. Muito antes estavam na porta da loja. Às 19h, os neurônios tinham de estar à serviço da matemática, da física. da literatura…
Os miliquinhos dormiam, muitas vezes. Tinham muitas faltas. Pediam ajuda, nem sempre entendiam o conteúdo. Que esforço!
Alguns colegas tinham filhos no mesmo turno (e problemas paralelos a resolver). Uma colega foi vó. Outra, amiga próxima, pariu gêmeas.
Naquela época, eu fazia magistério durante o dia e “científico” à noite. Meu cérebro também travava, mas eu não precisava sustentar uma casa.
Me voluntariava, muitas vezes, pra pedir misericórdia aos professores: “Que tal um trabalho extra?”. Mas eu não tinha envergadura moral pra pedir arrego.
Mas eles tinham. Eles têm. Eles continuam lutando. O governo de um país se declara em miséria quando tira de quem pouco tem.
A gente precisa se perguntar o motivo de um governo querer economizar quase nada com o esclarecimento de tão poucos.
O que temem os governantes? Por que desejam o nosso fim?
Semana passada o Ministério da Economia anunciou que iria taxar em 7,5% o seguro dos desempregados para desonerar as empresas, em prol de mais vagas de primeiro emprego.
Imposto sobre seguro desemprego.
É isso.
Em vez de imposto sobre grandes fortunas, imposto sobre grandes pobrezas.
A gente está esperando o que pra achar que tudo passou dos limites?
ensino_medio1.jpg

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s